"Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá" Salmos 37:5
Postado em 06/12/2010
Maringá está no secretariado anunciado por Beto Richa

O governador eleito Beto Richa (PSDB) anunciou ontem a primeira lista das pessoas que vão integrar o primeiro escalão do governo dele. Foram confirmados, os nomes de seis secretários estaduais e dos presidentes das companhias Paranaense de Energia (Copel), de Habitação (Cohapar), e de Saneamento (Sanepar).

O deputado estadual reeleito Durval Amaral será o secretário-chefe da Casa Civil; Ivan Bonilha, o procurador-geral do Estado; o deputado federal reeleito Luiz Carlos Hauly, secretário da Fazenda; e Luiz Eduardo Sebastiani, da Administração.

José Richa Filho, irmão de Beto, vai comandar a nova Secretaria de Infraestrutura e Logística, que vai incorporar as secretarias de Transporte e de Obras. O maringaense Michele Caputo Neto será o Secretário da Saúde. Na infância, Michele estudou no Colégio Santa Cruz. Ele deixou Maringá para fazer faculdade de Farmácia, em Curitiba. O presidente da Cohapar será Mounir Chaowiche; Lindolfo Zimmer ocupará a Presidência da Copel; e Fernando Ghignone, da Sanepar.

Os nove nomes divulgados ontem se somam a Flávio Arns (PSDB), vice-governador eleito, confirmado na Secretaria da Educação, ainda durante a campanha eleitoral.

Sobre os secretários escolhidos, Beto diz que todos preenchem os critérios de competência técnica, integridade pessoal e capacidade para o diálogo.

Características, segundo ele, básicas para a formação da equipe de governo dele. Em relação à nova Secretaria de Infraestrutura, o governador eleito afirma que o objetivo é proporcionar mais "eficiência" à gestão pública. A lista do primeiro escalão que foi a público ontem também ratificam a tendência de Beto aproveitar no governo do Estado, grande parte da equipe que trabalhava com ele na Prefeitura de Curitiba.
 
Fazenda

Em entrevista a O Diário, o futuro secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly disse que as prioridades da gestão dele serão buscar o equilíbrio das contas e trabalhar para aumentar a capacidade de investimento do Paraná.

"Temos uma série de obras que precisam ser executadas para garantir um futuro melhor para os paranaenses", destacou. Em Brasília, onde participava das sessões do Congresso Nacional, Hauly ressaltou que a principal  preocupação dele, no início do governo, será adequar os problemas e ajustar as contas do Estado. "Assim, poderemos propor políticas fiscal e econômica capazes de impulsionar o desenvolvimento do Paraná", afirmou.

NOME:
E-MAIL:
Cadastre seu e-mail para receber novidades.