"Entregue o seu caminho ao Senhor; confie nele, e ele agirá" Salmos 37:5
Postado em 31/01/2003
CONCEITOS E METAS

Ao assumir o quarto mandato ininterrupto como deputado federal eleito pelo povo paranaense é preciso refletir, coletivamente, sobre o nosso papel na formulação do Brasil justo e solidário que desejamos. Nosso compromisso é o de buscar soluções para os problemas que são urgentes para nossa população: um sistema tributário que garanta recursos para as ações do Estado, da Previdência, Saúde, Educação, Segurança e indução do desenvolvimento.



Ao lado disso é preciso dizer que o reformismo, objeto de repúdio pelos setores que agora o propõe, é a forma de executar as mudanças estruturais com a obtenção do consenso nacional na chamada Casa do Povo, que é o Congresso Nacional.



Tentar isolar o Congresso brasileiro é levar a uma ação infantil de rebeldia, que  pode redundar, talvez, em novas receitas de tortas ou confeitos, atirados nos caixeiros-viajantes das mudanças impossíveis de serem sustentadas com os recursos de país em desenvolvimento. E isto o presidente Lula da Silva, que anteriormente já fora diplomado como deputado federal constituinte, sabe.



Este talvez seja o maior desafio do novo Parlamento que assume a co-responsabilidade de governar o Brasil ao lado do eleito em 27 de outubro de 2002 e que tomou posse em janeiro de 2003. Sou entusiasta da democracia brasileira, madura e altiva, demonstrada no período recentíssimo da transição governamental exemplar. O mundo pode acompanhar o nosso avanço democrático e nosso amadurecimento político-institucional.



Estamos seguindo regras não escritas, mas ditadas pelo comportamento ético e político, que dispõe as chamadas “leis de confiança e respeito mútuo”. São os acordos, as tradições do convívio parlamentar e a indissociada fé nos homens e mulheres de boa vontade.


O Brasil já derrotou o obscurantismo do período ditatorial, implantou a esperançosa Nova República e a prática da eleição direta para Presidente, retirou pelas normas constitucionais do impeachment um Presidente da República e assistiu a uma transição política entre dois partidos nascidos na e para a luta eleitoral – PT e PSDB.



Agora é hora de colocarmos a criatividade e nossas esperanças na condução de um projeto nacional de desenvolvimento, que permita o crescimento econômico e o enfrentamento das necessidades que são inúmeras.



Estamos no caminho correto e há muito o que fazer. Nossa união em torno de projetos corretos é uma constante. Há acordo em continuarmos sendo líderes, respeitados internacionalmente, mas que devemos encarar nossas disparidades sociais e buscar a construção do Brasil e da justiça social.



É o nosso desafio e a nossa meta.

Luiz Carlos Hauly, deputado federal –( PSDB-PR)



 
NOME:
E-MAIL:
Cadastre seu e-mail para receber novidades.